22
fev
11

O Deus da minha salvação!

TEXTO: Sl. 27

TÍTULO: Grandiosa Salvação

INTRODUÇÃO: Esse salmo é um eco das palavras proferidas pelo Apóstolo Paulo em sua carta

escrita aos Romanos no capítulo 8:31-34, “Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?Aquele que não poupou o seu próprio filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? È Deus quem os justifica. Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está
à direita de Deus e também intercede por nós”
. Da mesma maneira o Salmista faz duas perguntas, as quais todos sabemos a resposta.

ELUCIDAÇÃO: Há uma grande convicção no seu coração ao afirmar que o Senhor é a sua luz, a sua salvação e fortaleza. Em outras palavras, Deus nos confere clareza, ordem e compreensão, ao passo que as trevas são más e caóticas. A própria escritura diz que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma, I Jo.1:5. Ele é absolutamente Santo e integro em seu caráter. O Senhor é a sua salvação e fortaleza, aquele que o livra (incluindo o livramento eterno) e guarda de todo mal.

E nesse salmo dá ênfase ao Deus de sua salvação. A salvação é pessoal e é concedida por ele. Levando-nos a uma profunda convicção no Deus que nos salvou, transformando nossa vida completamente. A convicção do Salmista era tamanha no Deus de sua salvação, que ele assim dirige-se ao Senhor pela segunda vez no versículo 9. Por isso estaremos falando sobre esse assunto tão prazeroso para Davi e para nós que experimentamos essa gloriosa salvação.

TEMA: O Deus da minha salvação.

Como é a vida do salvo em Cristo no seu dia-a-dia.

Esse Salmo apresenta o perfil do salvo no seu viver diário.

Que perfil é esse?

I – Demonstra grande confiança em Deus, v.2,3. 

1. Confiança absoluta apesar das circunstâncias.

2. Ele fala de terríveis inimigos. Malfeitores, opressores, um grande exército e até uma guerra. Nós temos os nossos inimigos e os encontramos em qualquer lugar. (família, “amigos”, trabalho, tentações, nós mesmos e satanás).

3. A sua confiança o conduz a vitória sobre seus inimigos e a um destemor diante das grandes adversidades, v.3

4. Assim deve acontecer com o salvo em Cristo.

5. A exemplo do profeta Elizeu, 2 Rs. 6:8-23.

6. A confiança de Davi no Senhor aumentava a cada vitória que lhe era concedida, v.2.

7. I Sm.17:31-37. As vitórias do passado servem de garantia para maiores bênçãos no presente. O Deus que esteve ontem conosco, é o mesmo de hoje e para todo sempr

II – É absorvido pelo supremo propósito de buscar a presença de Deus, v.4-6.

1. Davi amava profundamente estar na presença do Senhor todos os dias. v.4

2. Ele reconhecia a necessidade de contemplar a beleza do Senhor. De conhecê-lo melhor. De aprofundar-se em comunhão com Deus. V.4. De crescimento espiritual. Ele diz “para meditar no teu santo templo”. Meditar fala de contemplação, intimidade, alegria de estar na presença de Deus, maturidade e crescimento.

3. O filho de Deus que assim procede experimenta três coisas em meio às dificuldades:

3.1. Firmeza em Deus, v.5

3.2. Certeza da vitória, v.6ª

3.3. Espírito de gratidão, v.6b

III – Reconhece a importância da oração ao seu Deus , v.7-12.

1. A oração é de fundamental importância para o salvo. Onde se fundamenta essa importância?

1.1 Na ordem Divina. I Ts. 5:17; Jr.33:3; II Cr. 7:14

1.2 Na sua eficácia. Tg.5:16-18; I Rs.17:1; 18:41-44

1.3 Na alegria Divina. Pv.15:8  “O sacrifício dos ímpios é abominável ao SENHOR, mas a oração dos retos é o seu contentamento”

1.4 Na manutenção da nossa vitalidade espiritual. Sl.80:18 “Assim não nos afastaremos de ti; vivifica-nos, e invocaremos o teu nome”.

2. Precisamos aprender a orar com os servos de Deus. Sigamos o exemplo do salmista Davi. Qual o conteúdo de sua oração? Ele orou:

2.1 Pedindo misericórdia, v.7

2.2 Motivado pelo Senhor, v.8

2.3 Tendo o Senhor como seu auxilio, v.9

2.4 Na certeza que o Senhor jamais o abandonaria, v.10

2.5 Suplicando a direção divina, v.11

2.6 Clamando por livramento, v.12

IV – Vive  pela fé em seu Deus, v.13-14.

1. Somos chamados para uma jornada de fé. Pois onde a fé atua não há espaço para o fracasso.

2. Devemos crer:

2.1 Que veremos o Senhor atuando em nosso benefício, v.13.

2.2 Esperando no Senhor, v.14.

2.3 Tendo bom ânimo, v.14pb.

2.4 Fortalecendo o nosso coração, v.14 pc.

2.5 Com perseverança, v.14pd.

CONCLUSÃO: Esse é o retrato fiel do salvo em Cristo.

1. Confia plenamente no Senhor.

2. Ama a presença do Senhor.

3. Busca continuadamente o Senhor em oração.

4. Caminha crendo no Senhor. Que nos mantenhamos nessa força, no Deus da nossa Salvação!


0 Responses to “O Deus da minha salvação!”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: