17
fev
11

O ribeiro secou! E agora?

Pastor Marcos Santos

Igreja Congregacional de Pão de Açúcar, Taquaritinga do Norte,PE.

 

O ribeiro secou! E agora?

I Rs. 17:1-7

Introdução:

1. O profeta Elias surge de forma inesperada na história de Israel. Ele é é introduzido no cenário bíblico sem ao menos mostrar  como foi seu chamado, o nome de seus pais, sua árvore genealógica. Ele já aparece profetizando para o rei Acabe, que por um período determinado de tempo não haveria chuva nem orvalho, V.1.

2. A única informação que temos é do lugar que veio e a tribo que pertence. Ele é de um lugar por nome de tisbé. Um lugar obscuro, escondido. De localização desconhecida. Ficamos sabendo que pertencia à algum lugar de Gileade. Uma área de extensão de terra indefinida a leste do rio Jordão.

3. Ele saiu de lugar nenhum para ter a palavra mais importante que a do rei, V.1. Ele vai diante do rei Acabe, trazendo-lhe uma mensagem de Deus. Ele é um homem cumprindo sua missão. A missão de mostrar ao rei que acíma da autoridade dele, está a do soberano governador de todas as coisas. Que pode reter a chuva e enviá-la quando quizer.

4. Quando Elias entra em cena, seu próprio nome já fazia sua apresentação. O nome desse profeta significa “já é Deus” . “JÀ” é uma forma abreviada de “JAVÈ” representado em nossa tradução por  “SENHOR”. O nome de Elias corresponde ao tema do seu ministério. (O Senhor é Deus e não existe outro). Elias, foi o principal profeta de Javé quando Acabe e Jesabel estavam promovendo a adoração ao deus Baal em Israel.

5. Acabe, rei de Israel. Reinou durante vinte e dois anos dos quais praticou o que era mau diante do Senhor. Pior que todos os reis que vieram antes dele. E ainda mais, casando-se com Jezabel, uma mulher de carácter dominante e precursora da adoração a baal em Israel, Cap.16:29-33.

6. È neste contexto que Elias profetiza uma seca prolongada em Israel. Segundo sua palavra, que por sua vez era palavra de Deus, não haveria chuva durante um período determinado de tempo. Numa região árida e seca, em uma cultura que vivia da agricultura e pecuária, isto era muito grave. Mas, não havia saída. A chuva não caíria na terra, até que do céu viesse a ordem e fosse proclamada pelo homem de Deus, Elias.

7. A vida do profeta estava em risco. A mensagem do profeta era um desafio a autoridade do rei. Por isto o Senhor Lhe ordenou que  fosse ao ribeiro de Querite, fronteira ao Jordão. Alí, Elias seria sustendo por Deus, enviando-lhe corvos que lhe dessem comida. O servo de Deus prontamente obedecendo foi ao ribeiro. Recebendo a provisão prometida. Sustentado-o pela manhã e ao anoitecer com pão e carne.  E bebendo todos os dias da torrente, V.2-6.

8. Tudo estava muito bem lá no ribeiro de Querite. Deus suprindo tudo que era necessário à sobrevivência do profeta, sanduiche de carne e a água do ribeiro. Um belo dia, o riacho secou, V.7. A qualquer momento ele poderia aliviar-se do calor daquela terra seca e árida, ajoelhando-se ou deitando-se a beira do riacho e beber daquela fresca água vivificadora. Mas, nem sempre podemos viver ao lado de um riacho de abundantes águas. Nós não vivemos em uma ilha de fantasia. Há momentos em que o ribeiro da nossa existência pode secar.

9. Esta experiência de Elias no ribeiro de querite pode ser a nossa. O ribeiro que seca pode ser: (A) Uma conta bancária recheada, um negócio em franco desenvolvimento, uma indústria que vem produzindo crescentemente, um bom emprego de carreira espetacular. De repente. o ribeiro secou. (B) Um filho que você gerou no ventre. Passou noites em claro, cuidou com tanto amor, levou para escola, projetou o melhor. Num momento tudo muda,este filho enveredou pelas drogas e se destrói dia a dia, o riacho secou. (C) Um casamento feliz que você sempre sonhou, e aí o parceiro fica indiferente, torna-se infiel e fala em abandonar o lar, o ribeiro secou.(D) Uma vida saudável em pleno vigor. Então, uma doença inesperada agride seu corpo e te leva a nocalte, o ribeiro secou. (E) Uma familia abençoada em plena comunhão. Quando se recebe a noticia trágica de um acidente, ceifando a vida de um ente querido, o riacho secou. E agora, o que fazer?

I – O Deus que dá a água também pode retê-la.

1.  Este é um direito soberano de Deus. Os nossos sentimentos nos dizem que uma vez que Deus dá a água nunca mais mais vai tirá-la de nós. Mas, não é justo pensar assim. Deus é Senhor! E faz como bem quer.

2. O exemplo de Jó. Tudo estava bem com ele, mas um dia o seu ribeiro secou. Perdeu todos os bens, seus dez filhos,  comunhão com a esposa, sua influência na sociedade, círculos de amizade, sua saúde. Porém, sabia que Deus está no comando quando o ribeiro está borbulhando e quando o ribeiro está seco e o solo rachado, Jó. 1:20-22.

II –  Deus está trabalhando em nosso carácter.

1. Observem os irmãos. Elias no inicio do seu inistério era apenas conhecido como “Elias o Tesbita”. Lá no final do capítulo já se diz que ele é “homem de Deus”, V.24. Entre  o momento de Elias ser conhecido como o tesbita e ser chamado de “homem de Deus”. Está a experiência em Querite, (que significa colocar no tamanho certo). Deus queria treinar Elias em Querite, colocando-o no tamanho certo,na medida certa para ser usado por Ele.

2. No campo de treinamento de Deus. Muitas vezes se permite a crise, a dificuldade, os problemas para que o nosso carácter seja moldado. Pois, Deus quer fazer de cada servo seu, um homem, uma mulher de Deus no meio de uma geração corrupta.

III – Deus sabe o que está fazendo.

1. Vários sentimentos surgem quendo o nosso ribeiro seca. Deus nos abandonou, esqueceu-se de mim, o que fiz de errado pra sofrer tanto assim. Quem já não pensou ou até falou deste modo. Mas, Deus está sempre conosco, jamais esquece do seu povo.

2 . A questão é que nós queremos esquadinhar o modo como Deus está agindo. No entanto, Ele sempre sabe o que está fazendo. Nós é que ficamos como crianças que se perdem dos pais, tudo parece que acabou. Com Deus é diferente, Ele sabe como fazer e sempre faz bem feito.

3 . Ele sabia o que estava fazendo. Quando José foi para o Egito. E em outro momento, quando  povo de Israel caminhava em direção ao mar, rumo a terra da promessa. Em o novo testamento, Jesus ao perguntar a Felipe, o que faria  para alimentar uma grande multidão. Ele sabia o que estava fazendo, Jo.6:5,6.

IV – Deus começa a atender nossas orações

1. O ribeiro de Querite secou, porque Deus estava atendendo as orações de Elias, Tg. 5:17 “Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e por três anos e seis meses não choveu sobre a terra”. Certamente você já passou pela experiência de orar com um certo objetivo. E aquela situação mencionada diante de Deus  fica pior. Pode ter certeza que Deus está atendendo sua oração. Quanto mais difícil, mais fácil para Deus, quanto maior a crise, mais glória para Deus.

 

2. o ribeiro que seca é sinal do amor Deus em resposta às nossas orações. Jamais seria sinal  do juízo divino, mas da misericórdia e graça sobre as nossas vidas. Concedendo o privilégio de atender nossas petições. Precisamos confiar em Deus dia após dia. Quando o ribeiro está cheio ou seco, Deus está vivo! Ouvindo e agindo por nós quando oramos. A porta do céu sempre se abre para quem bate em clamor e súplica.

CONCLUSÃO:

Quatro lições deste texto pra nossa vida.

1. É Deus que realiza em nós tanto o seu querer como o efetuar. Ele nos coloca em situações e lugares determinados para nosso crescimento espiritual.

2. A direção de Deus inclui sua provisão. Mesmo quando o ribeiro secou, Deus foi capaz de suprir o que era necessário para Elias.

3. Deus é o mesmo ontem, hoje e amanhã. Se o ribeiro secar hoje, não se preoucupe  com o dia de ontem, nem o hoje e  o amanhã. Deus continua com a sua fonte inesgotável de ajuda para nós todos os dias.

4. Deus sempre tem uma palavra específica para seus servos. Quando o riacho secou, Deus continuou a falar com Elias. Era vez dele ir a outro lugar, Sarepta. Sempre há um novo caminho na jornada da nossa vida.

 

 


0 Responses to “O ribeiro secou! E agora?”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: